Dignidade de profissional da administração

O código de ética fala que o administrador não  pode  abdicar  de  sua dignidade de profissional da administração.

Mas, o que é dignidade? Da mesma forma, em que situações o administrador abdica de sua dignidade? E além disso, o que fazer para parar de abdicar da dignidade?

Estas e outras questões serão tratadas neste artigo, leia até o final para descobrir se você está abdicando de sua dignidade e como parar de fazer isso.

O § 1º do art. 1º do Código de Ética dos Administradores

Eis o que diz o § 1ºdo art. 1º do código de ética dos administradores:

CAPÍTULO I
DAS REGRAS FUNDAMENTAIS


Art. 1º O exercício das atividades abrangidas pela Lei nº 4.769/1965 exige conduta compatível com os preceitos deste Código e com os demais princípios da moral individual, social e profissional.

§ 1º. O profissional de Administração, atuando como empregado, servidor público ou profissional liberal, não pode abdicar de sua dignidade, prerrogativas e independência profissional.

Em primeiro lugar, o § 1ºdo art. 1º do código de ética dos profissionais da administração apresenta uma série de ocupações possíveis para o administrador.

A intenção do ordenador é dizer que não importa se o profissional da administração atua como empregado, servidor público, profissional liberal (faltou dizer empresário) ou qualquer que seja a ocupação, acima de tudo, ninguém pode abdicar de sua dignidade, prerrogativas e independência profissional.

Primeiramente nosso interesse é pelo que representa a palavra dignidade, então, por hora, vamos nos concentrar apenas nela,  ok?

O que é dignidade?

Dignidade é substantivo feminino – qualidade moral que infunde respeito; consciência do próprio valor; honra, autoridade, nobreza.  Qualidade do que é grande, nobre, elevado. fonte: significados.com.br/dignidade/
Agora ficou fácil, sabemos então que o administrador não pode abdicar de seu respeito, de sua consciência de valor próprio, de sua honra e etc…

Mas espera, quem disse que tem gente que é capaz disso?

Bom, vamos ver.

A dignidade do profissional da administração

Quem já usou batuera sabe o valor que tem um pedaço de papel higiênico.

Batuera é a parte que sobra da espiga de milho depois que se retira os grãos, também conhecido como sabugo de milho.

Em lugares remotos, lá pelos anos de 1980 (antes também) era, ou talvez ainda seja,  utilizada para higiene pessoal por pessoas muito pobres.

Portanto, na falta de papel higiênico, usava-se a batuera.

Mas o que tem a ver batuera com o código de ética do administrador?

Bom, como eu disse,  a batuera era utilizada (talvez ainda seja) por pessoas muito pobres.

Pobreza, geralmente, está relacionada com falta de dignidade e a batuera é um indicativo auto perceptivo de pobreza, ou seja, quem já usou a batuera sabe que é muito pobre.

O fato é que pessoas nestas condições já se acostumaram com a falta de dignidade por não ter um pedaço de papel higiênico para se limpar.

Da mesma forma, o mercado de trabalho também está cheio de administradores acostumados a abrir mão de sua dignidade.

Vem comigo que vou explicar melhor.

Em que situações o administrador abdica de sua dignidade?

Abre mão de sua dignidade aquele administrador que podendo utilizar seu conhecimento administrativo (5W2H, planejamento estratégico, gestão de pessoas, etc… ), resolve fazer as coisas de qualquer forma (nas coxas).

Ou seja, abdicando de seu respeito e consciência do próprio valor como profissional da administração.

Já se acostumaram com o fato de sempre fazer as coisas sem relacionar a teoria à prática.

Fazem as coisas sem planejamento, sem organização, sem controle, sem o emprego dos recursos intelectuais existentes.

Ou seja, poderiam utilizar um infinidade de recursos a sua disposição em livros, Internet, amigos, cursos, etc…, mas preferem utilizar a “batuera” como recurso.

Você não faz isso? Então me responda:
– Como você faz a gestão de sua carreira?
– Aceita o primeiro trabalho que aparece?
– Aceita passar ano após ano acomodado na mesma posição?
– Qual foi a última vez que estabeleceu um objetivo ou meta para vida profissional?
– Sabe pelo menos diferenciar meta de objetivo?

Assim, se você, que é administrador(a) faz a gestão de sua carreira ou da sua vida financeira, exatamente, como uma pessoa que estudou até o ensino médio faz a dela (ou pior), me desculpe ter de dizer isso, mas você está abdicando de seu respeito próprio.

O que as pessoas dirão sobre você?

Talvez coisas do tipo:

É um administrador (a), mas não sabe gerir nem as próprias finanças, quanto mais os negócios da minha empresa.

Agora me responda:

  • Como acha que um engenheiro faria sua própria casa?
  • Como um pediatra cuidaria da saúde de seus filhos?
  • Como acha que um chefe de cozinha prepara sua própria comida?

Como você está gerindo suas finanças, sua carreira, etc.?

Enfim, eu poderia ficar horas e horas listando situações, mas, acho que é suficiente para você entender a relação.

Como parar de abdicar de sua dignidade de profissional da administração?

Não pense, seja.

 – Você se sente realizado? Você se realizou plenamente?

– Você entende a diferença entre pensar e ser? Você, entende a diferença entre pensar e ser? Ser é o simples ato de existir, tente, tente simplesmente ser.

Pense que é, ou, simplesmente, seja. Não pode fazer os dois.

Não pense na pessoa que deseja ser, simplesmente, seja essa pessoa.

Essas perguntas eu ouvi em Fargo – Série NetFlix, temporada 2, episódio 8 – Conversa de Peg com o palestrante.

Porque somente pensar em ser uma boa ou bom administrador(a), se você pode, acima de tudo, ser.

Em outras palavras, sinta-se como um excelente profissional até ser um profissional por completo e siga os próximos passos.

Coloque em prática

Falconi diz em seu livro “Gerenciamento da Rotina de Trabalho do Dia a Dia, que somente a prática do conhecimento agrega valor.

Para ele o “conhecimento prático” é superior “conhecimento mental” porque o primeiro engloba o último.

Em outras palavras, significa que se uma pessoa vai a um curso e adquire conhecimento mental e não pratica, essa pessoa pensa que tem o conhecimento, mas ele desapareceu.

Por outro lado, quando a pessoa faz alguma coisa com esse conhecimento, ele nunca acaba, pois quem sabe faz.

Portanto, se deseja parar de abdicar de sua dignidade, precisa começar a colocar em prática seus conhecimentos.

Que tal começar pela carreira?

Saia do conformismo e tome consciência de quando aplicar a teoria.

Esse passo é um dos mais difíceis, ele é diferente de tentar aplicar a teoria.

Aqui você precisa manter-se vigilante e se perguntar:

  • Posso aplicar alguma técnica da administração nesta situação?
  • Como alguma teoria ou ferramenta da administração pode me ajudar a gerir melhor o que estou fazendo agora?

Nunca se conforme, vai ser dolorido forçar-se a estudar, pesquisar para entender e aplicar o conhecimento, mas, continue.

Estabeleça metas e objetivos

Se você não possuir metas e objetivos, esquece, já está abrindo mão de seu valor próprio a muito tempo.

Se o mais perto que consegue chegar de metas e objetivos é chegar no horário em seu local de trabalho, você precisa rever seus conceitos.

Aqui no blog tem um ótimo artigo sobre metas e objetivos. É sobre metas smart.

Recomendo que leia este post que fala de um Treino incrivelmente fácil ajuda administradores a atingirem suas metas.

Aproveita e comece colocando em prática agora mesmo.

Nunca pare de tentar. 

Já  faz alguns anos que briguei comigo mesmo a respeito de uma coisa.

E foi sobre ter domínio do PDCA.

Eu disse para mim mesmo:

Como é que pode um administrador formado à 2 anos não saber o que é PDCA? ” Vá estudar e domine isso, saiba tudo sobre PDCA e aplique isso na resolução de todos os problemas de sua vida.

Vou te dizer uma coisa, quando pego para brigar comigo mesmo, pode saber, eu sou muito cruel.

O fato é que depois disso eu passei a estudar e tentar utilizar o PDCA em quase todos os problemas em que estava envolvido.

Fui tentando, errando, e insistindo até que, tudo começou a fazer sentido.

E assim é a vida, se você parar de tentar, tudo estará perdido.

Quer saber mais sobre o Código de Ética dos Administradores? Leia nosso artigo Tudo o que você precisa saber sobre o Código de Ética do Administrador.

Posted in

Jadir Tosta Junior

Trabalhei por mais de 10 anos em grandes multinacionais como: Unilever, XEROX e VONDER. Atuo como Administrador concursado desde Novembro de 2011 em um órgão no Estado do Espirito Santo. Sou apaixonado por marketing digital e também por empreendedorismo, por isso, passo parte de minhas noites atuando como Consultor de Marketing de Digital/Inbound Marketing e Vendas pela internet e principalmente, fazendo algo que adoro: escrever aqui no blog.

Deixe um Comentário





block chain, personal, shaking hands

Art. 2° Inciso II: deveres do profissional de administração

Por Jadir Tosta Junior | 22 de agosto de 2020

O Código de Ética dos Profissionais de Administração (CEPA) regula os direitos e deveres dos profissionais de administração. O Art. 2° Inciso I estabelece que um dos deveres do profissional de administração é exercer seu trabalho com zelo e honestidade, atuando de uma maneira em que os interesses dos clientes, instituição e sociedade sejam prioridade.…

banner, header, business

Comentário Art. 2º – VII do código de ética dos administradores: função social da organização e a necessidade de preservação do meio ambiente

Por Jadir Tosta Junior | 12 de fevereiro de 2020

Qualquer que seja o tipo de empresa ou pessoa jurídica para quem o administrador irá trabalhar, essa terá uma atividade econômica produzindo bens ou serviços. E é dever dos administradores promoverem essa orientação: Art. 2º – VII – esclarecer o cliente sobre a função social da organização e a necessidade de preservação do meio ambiente.…

businessman, team spirit, teamwork

Comentário Art. 2º – VI do Código de ética dos administradores: Cuidados no zelo por sua reputação pessoal e profissional

Por Jadir Tosta Junior | 12 de fevereiro de 2020

Um administrador que se preze estará sempre atento às suas decisões profissionais e pessoais e em como elas refletem nos outros ou com são interpretadas por eles, veja porque: Art. 2º  – VI – zelar por sua reputação pessoal e profissional, bem como pelo prestígio e dignidade da profissão; Zelar pela reputação pessoal abrange todas…

student, library, books

Comentário Art. 1º parágrafo segundo do Código de Ética dos administradores

Por Jadir Tosta Junior | 11 de fevereiro de 2020

A quem se aplica o código de ética dos administradores? Todos com alguma formação em administração? Inclui aqueles que estão em formação? No Brasil o curso de administração está entre os 10 cursos que mais entregam profissionais formados no mercado. Segundo dados do Inep, publicado em 2016, os cursos de administração formaram 1. 319.804 alunos…

book, read, student

Aperfeiçoamento pessoal e profissional. Vá estudar que você ganha mais.

Por Jadir Tosta Junior | 19 de julho de 2019

Em um mundo de constantes mudanças como o que vivemos, aperfeiçoamento pessoal e profissional já deixou de ser diferencial e se tornou pré requisito básico para qualquer profissional. E o inciso V do artigo 2º do CEPA diz que isso realmente é um dever, uma obrigação, de todo administrador, não apenas uma opinião de comum…

Como apresentar recurso para Processo Ético Disciplinar

Por Jadir Tosta Junior | 13 de junho de 2019

Você já foi penalizado por descumprir alguma das diretrizes do Código de Ética dos Administradores (CEPA)? Se isso vier a acontecer sabe como apresentar recurso para Processo Ético Disciplinar? O Código de Ética dos Administradores traz no artigo 11º as penalidades que os administradores sofrerão caso desrespeitem alguma das regras do CEPA. Mas, também traz…